domingo, 4 de junho de 2017

Saia de si e cure seu mal.

Eu não quero nada mais do que eu devo ter, eu não quero nada que seja forçado, eu só quero o necessário, o suficiente para me transbordar.
Dentro de mim existe um sentimento mais que grandioso, é transcendente. São fases que a vida me permite sentir e usufruir de algo tão sensacional que é o gostar do outro, do melhor momento de saber quem é seu amigo e que por algum momento pode te fazer sentir a melhor pessoa do mundo. 
Eu só quero gritar e resplandecer a luz que quer sair e iluminar. 
Como é difícil e gratificante deixar alguém ir por um sentimento puro. 
O que realmente é gostar?
O que realmente é amar?
Será mesmo que estamos amando do jeito mais conveniente ao outro?
Amar não é ter poder, não é ter posse.
Amar é ter, é deixar ir e mesmo doendo, se não voltar é saber que fez o melhor para quem se ama. E se voltar a unica coisa que você fez foi amar. 
O peito aperta, parece que o coração está sendo acorrentado de uma dor que sabemos que irá passar, e que nos fará sentir a melhor pessoa do mundo. 
O que é amor? O que é amar?
Será mesmo que seu amor, que te deixar pleno, deixa o outro respirar? 
Por que mesmo amando muitas separações acontecem?
Amor que prende não é amor, é posse. 
E posse por alguém é egoismo sentimental.
Deixar ir é a mais pura prova de amor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário