terça-feira, 8 de novembro de 2016

Do sapo ao Príncipe Do Príncipe ao homem!

Não existem contos de fadas, muito menos príncipes com carruagens de ouro.
Príncipes usam armaduras de sorrisos e palavras cheias de garantias,
Tudo para prender sua princesa ingênua.
Vestida de um vestido rosa, com anágua de tule e um sapatinho tamanho 34..
Chega  um momento que o tule arranha a pele,
O vestido fica velho e sem brilho,
E o sapato começa a calejar,
Afinal o número do calçado era menor que o pé..
Da mesma forma que a não-princesa é muito maior
Que os pequenos encantos do príncipe não existente.
Enfim, palavras podem ser ditas de todas as formas
E as palavras que me encantaram
Foi as do silêncio do homem
Que se tornou inesquecível por ter sido homem
Diante de uma mulher e não de uma Princesa.
O silêncio fala e tira foto,
Instiga curiosidade e ao mesmo amedrontar,
Uma incerteza excitante
Que faz sobrar liberdade de expressão,
Risos soltos e gargalhadas de tirar o fôlego.

Nenhum comentário:

Postar um comentário