sexta-feira, 11 de novembro de 2016

O Nordeste que surpreende!

E já dizia Dominguinhos em suas música:
"Vou me perder, me afogar no teu amor
Vou desfrutar, me lambuzar deste calor
Te agarrar pra descontar minha paixão
Aproveitar o gosto dessa animação"
 
Hoje vou contar uma história de um amor que surgiu vamos se dizer que na hora certa! 
O Nordeste é de uma beleza tamanha e seus encantos culturais são um dos cartões postais mais procurados. 
A cultura desse meu Nordeste é contagiante, é calorosa, é totalmente demais. E com tudo isso, eu  nordestina, baiana e soteropolitana, com 22 anos de idade, nunca tinha assistido ou conhecido a história de uma Quadrilha, sempre ouvi falar, mas nada tão empolgante que me fizesse está como estou agora.
Um dia de domingo resolvi ver uns amigos de trabalho e eles estavam ensaiando para a quadrilha, até ai tudo bem, ensaio por ensaio eu sei o que é, como sou bailarina ensaio sempre será ensaio.
Pois, cheguei lá, vi como funcionava e percebi que ensaio não é só ensaio, o mundo artístico existe vertentes diferentes e o que eu senti naquele lugar foi amor e cumplicidade.
Foi divertido, eu assisti, até ensaiei, a energia foi tão contagiante que me envolvi, me senti incluída naquele espaço. Era tanta gente e ainda faltavam mais pessoas e eu numa linha tênue entre o querer amar também e o meu coração em esta vivendo o que só tinha ouvido falar.
Foi muito mágico.
Até que o grande dia chegou, não dancei, eu preferi assistir e com certeza foi a melhor coisa que poderia fazer. A magia, o amor, os sorrisos, o conjunto, tudo, foi lindo e quem me conhece de verdade sabe o quanto eu amo a minha cultura e ver todo aquele brilho, o balanço das saias, a força dos homens, a graciosidade e atitude das mulheres, a imensidão de pessoas dançando em um só espaço, meu Deus, como é gratificante viver em meu País.
A delicadeza de como a história é criada, cada detalhe, cada pedra colocada nos figurinos, as músicas, enfim, fui contagiada por todo esse sentimento e hoje o meu conceito de quadrilha começa a ser outro e a história que eu quero seguir será a da primeira quadrilha que conheci e será essa que terá os meus passos de dança e com certeza o meu carinho também: Forró do ABC.
Se cheguei ao ponto de escrever é porque foi muito marcante em minha vida, primeira vez a gente nunca esquece.







Quadrilha Junina: Forró do ABC
Artistas das Fotos: Meus impulsionadores de amor por Quadrilha, o casal de Noivos: Thiago Ferraz e Jacke Sanches.



2 comentários:

  1. Forró do ABC...
    Aqui o Coração bate mais forte.
    Porquê o FUNDAMENTAL é ser Feliz!
    Obrigado Nana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradecerei sempre Raudinei, foi tão bom conhecer o que realmente é uma quadrilha pelas ABC!!!

      Excluir