quarta-feira, 20 de novembro de 2013

É de amor...

Respirações, exposições de palavras,
palavras e palavras...
Mas onde está?
Onde acho aquela flor que brilhava diante do sol, aquela flor simples
esbranquiçada, que rodava e rodopiava na beira do rio que te levava?
O rio que tudo fazia, que tudo era, onde está a  Flor branca de sol,
a flor vermelha de luz?
Era uma luz forte, uma luz própria, que transbordava diante dos raios que o sol refletia naquele rio.
Grande rio, rio de sonhos, de verdades que são expostas e que a Flor só ver o que em ti faz brilhar.
É um alimento de alma, de força, dedicação, é uma dança, e que dança!!!!!
Que essa Flor reencha esse rio que te transborda, esse rio te aproxima de ondas marítimas, quedas de vários tipos e temperaturas de água.
Que nunca seja tarde pra Flor, pro Rio, pros Raios, PRA MIM

Um comentário:

  1. Se está olhando pras águas do rio, a flor que vês é você.
    Dependendo do seu momento a luz que emana de você terá uma cor!

    ResponderExcluir