segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Doe em mim também.

Parece que nunca tem fim, eu me sinto numa eterna montanha russa.
O que será que fiz agora? Eu não seu, juro que não sei.
Não sei como agradar, não sei como falar. E depois que fiz besteira tudo isso piorou.
Se não faz um carinho tem briga.
Se faz é querer comprar.
" Eu não sei como agradar, não CONSIGO impedir meu coração de amar.
Não quero que exista essa barreira entre nós, mas nada é perfeito, infelizmente você só tem a mim, quando você ta triste eu sou a primeira que você procura abrigo, e eu dou , dou e me sinto a pessoa mais feliz desse mundo, depois percebo que tudo se quebra, tudo vira pó."

Sei que é da vida e que tenho que passar por isso pra aprender e dá valor ao que se é viver com dignidade. Mas tudo isso ta saturando meu coração e minha mente.
Dói demais, choro muito e não tenho ninguém pra por minha cabeça e dizer que não to bem.
Nós nos precisamos e eu preciso entender o que se passa na sua cabeça, eu não sei, tento , mas não consigo adivinhar.
Não adianta ter tudo e não ter um coração aliviado.
Eu não mando nele pra amar o certo, amar o que a sociedade diz legal. Ele simplesmente bate e atualmente ta batendo pesado porque me vejo só. ME ENTENDA.
Eu não vejo mais motivo de mentir, não minto e não faço nada que machuque de certa forma sua felicidade. O que faço por mim é só a minha dança.
Palavras doem muito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário