domingo, 27 de novembro de 2011

Light

Com sua caneta preta 07, escrevo suspiros, sorrisos, os olhares, as presenças, eu escrevo você em meu pensamento egoísta e ciumento.
Feição dura, má, discreta e que não me diz nada.
Pois, o que conheço é o abraço forte, um assédio sensacional, um sorriso lindo e uma pessoa incrível.
Eu falo o que tenho vontade de falar.
E escrevo TUDO que meu corpo pede.
Em palavras felizes, gratas e sinceras, agradeço por ter entrado em minha vida, me ajudando a construir minha história.
Minha luz, meu Luiz.

ÁGUA BENDITA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário