quarta-feira, 2 de março de 2011

E é o amor!

Borbulham, explodem
Melam as faces e santos
Ventos e cadeiras
E apenas não existem
E assim é sentir o amor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário